• Título


    Tudo que aconteceu em nossas visitas dominicais











  • Título


    Um dedo de prosa sobre nossa história











  • Título


    Galeria dos Doutores mais bonitos do Brasil











  • Título


    Divulgação, contato e apoio







quarta-feira, 11 de maio de 2016

Visita dia 08/05/2016


Olá pessoal, tudo bem com vocês? Comigo tudo ótimo, até porque esse foi mais um fim de semana dos Andarilhos do Riso cheio de novas e boas experiências no IC-DF.

Foi especial também por ser o segundo domingo de maio, ou seja, Dia das Mães!!!! Sinceramente, penso que todo dia deveria ser dia para fazer-lhes uma homenagem, porque elas cortaram e ainda cortam um dobrado para sermos o que somos... valeu mamãe! Beijo procês.

E foi com esse espírito de gratidão que os doutores Berinjela, Rapa e Juquinha junto com as doutoras Mindinha, Batatinha, Xamixuga e Rapunzel, na companhia de mais 5 aspiras (o Alzheimer não me permite lembrar os vossos nomes 😅😅😅), após uma doce oração do Doutor Rapadura, foram encontrar com os ilustres (im)pacientes.


Durante nossa andança, conhecemos a Dona Emília. Vocês sabiam que o genro dela tem 7 sentidos? Seria ele algum descendente dos Cavaleiros do Zodíaco a queimar seu cosmos até despertar o sétimo sentido? Não, a dona Emília explicou que os 7 sentidos de seu genro eram três errados e 4 perdidos hahahahaha.



Continuando a andança, ficou muito claro o quanto a gente aprende nessas andanças. Uma coisa que o Dr Juquinha e o Dr Brejela aprenderam foi que eles precisam melhorar muuuuuuito os dotes musicais... 

Foi uma choradeira só, na enfermaria, depois que eles cantaram e isso porque eles treinaram muito para isso. Teve até uma paciente que disse: "Tá tá, canta logo e pode ir embora!". Que tragédia.

Mas é assim que as coisas funcionam não é mesmo? 
Vivendo e aprendendo, fazendo e aprendendo, uma desafinada aqui e acolá, andando e tropeçando e, a cada andança, vamos nos aprimorando.


Por falar na andança, a deste fim de semana teve a ilustre e inesperada participação de um Doutor intercambista, direto do Japão. Ele é bem parecido com o Dr Juquinha, mas japonês é tudo igual mesmo, então isso não é um parâmetro.   O mais surpreendente é que com pouco mais de dois meses no Brasil, o nosso colega japonês já  aprendeu bastante português (viu Dra Pum?! Hehehehe).

E foi assim, aprendendo a cantar, aprendendo a falar e, principalmente, aprendendo a amar pelo exemplo das mamães que encerramos esta especial andança.

Compartilharam sua experiência com os Andarilhos, 9 bolinhos de carne da UTI Pediátrica, 7 pacientes da UTI Cirúrgica, 10 na Coronariana e 54 na Enfermaria.

Beijos e Abraços do Dr Juquinha.